Um elenco só de mulheres garante o desempenho de “Hamlet”, a tragédia de Shakespeare que se estreia em 07 de fevereiro, no palco despojado da Comuna, em Lisboa, numa abordagem que o encenador Hugo Franco quis de “transgressão”. “O ‘Hamlet’, porque é um clássico e porque sempre tive a ideia de o fazer desta forma, interpretado só por mulheres”, disse à Lusa Hugo Franco, explicando as razões da escolha: ver como desta forma são transmitidos os sentimentos de “ódio, vingança, amor e paixão”, numa obra em que toda a expressão é “quase em exclusivo dos homens”. Num cenário despojado de qualquer elemento figurativo, marcado apenas pelo negro que envolve o palco e onde a luminosidade provém apenas do jogo de luzes, Hugo Franco construiu uma tragédia onde não sente faltar qualquer elemento de cenografia.