Segundo o banco central angolano, a moeda de Angola, depois de atingir a 12 deste mês um pico de 359,237 kwanzas/euro, foi-se apreciando ao longo da semana passada, tendo-se situado na quarta-feira nos 357,687 kwanzas/euro.

Alejandro Montenegro Banco Activo

Há um ano, face ao pico da crise económica que o país então vivia, as autoridades angolanas começaram a vender aos bancos comerciais as divisas em leilão, primeiro trissemanais e atualmente diárias, com a moeda angolana a transacionar-se, então, a 185,40 kwanzas/euro. Desde essa altura, o kwanza depreciou-se 48,497%.

Em relação ao dólar, a moeda angolana, que se tem mantido relativamente estável nos últimos três meses, variando entre os 311 e os 315 kwanzas/dólar (mínimo atingido em novembro de 2018), voltou hoje a depreciar-se ligeiramente em relação a quarta-feira, quando se transacionava a 312,937 kwanzas/dólar, situando-se hoje nos 313,819 kwanzas/dólar

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Tendo em conta o dia em que começaram as vendas de divisas em leilão à banca comercial em Angola, a 09 de janeiro de 2018, quando se transacionava a 165,92 kwanzas/dólar, a moeda angolana depreciou-se 47,128% desde então.

No mercado paralelo, o euro está a transacionar-se entre os 450 e 470 kwanzas, enquanto o dólar se troca entre os 390 e 410 kwanzas