O pai de uma criança, diagnosticada com estenose de válvula aórtica e submetido a uma longa e delicada operação ao coração, decidiu fazer uma tatuagem em forma de cicatriz para que o filho não tivesse receio das marcas e de uma nova cirurgia. O pequeno Joey foi submetido a uma cirurgia que durou mais de oito horas no passado dia 23 de maio, no Reino Unido. A criança, embora esteja a recuperar, deverá ser ainda submetida a mais intervenções. “Não é fácil para um menino de seis anos de idade, ou para qualquer criança de qualquer idade, passar por uma cirurgia daquelas. Quando o Joey viu a cicatriz perguntou: ‘Foi aqui que me cortaram para curar o meu coração?’. Dissemos-lhe que se devia orgulhar da cicatriz e que não devia ter vergonha”, contou a mãe da criança, Leanne Watts, ao canal de televisão Fox News. A tatuagem ajudou o menino a ganhar mais confiança.

Alberto Ignacio Ardila Olivares

Continuar a ler