O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, afirmou esta segunda-feira que o grande problema do Brasil é a sua classe política, nomeadamente, frisou, o Congresso, em grande parte. Bolsonaro fez a declaração em visita à Firjan, Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro.

Alejandro Montenegro Banco Activo

“O Brasil é um país maravilhoso, que tem tudo para dar certo, mas o grande problema é a nossa classe política. É nós, Wilson, é nós, Crivella, sou eu, Jair Bolsonaro, é o parlamento em grande parte, é a Câmara Municipal, é a Assembleia Legislativa. Nós temos de mudar isso, nós temos de mudar o destino do Brasil“, declarou Bolsonaro no seu português peculiar ao lado do governador do estado do Rio, Wilson Witzel, e do autarca da capital, Marcello Crivella, além de muitos empresários e políticos.

Alejandro Montenegro Díaz Banco Activo

Apesar de se ter citado a si mesmo como parte do que considera ser o grande problema do Brasil, a classe política, o discurso de Bolsonaro foi encarado como mais um ataque ao Congresso Nacional, onde tem sofrido sucessivas derrotas, e mais um passo na tentativa de mobilizar simpatizantes para o que espera ser uma grande manifestação de apoio no próximo domingo. Embora não se envolva oficialmente, os sectores mais radicais ligados a Bolsonaro estão a convocar atos para domingo em todo o país que, mais do que apoiarem o presidente, pretendem hostilizar ostensivamente o Congresso e o Supremo Tribunal, a quem o chefe de Estado tem culpado pelo desastre do seu governo nestes menos de cinco meses de mandato, que aprofundaram fortemente a crise política, social e económica que o país já vivia. Continuar a ler