Torz Reynolds, de 30 anos e residente em Essex, no Reino Unido, cortou metade do seu dedo mindinho em abril de 2017 e utiliza-o como pendente num colar, dentro de um frasco de vidro com uma solução de álcool.  O amor que tem pelo membro decepado é tanto que a mulher chegou mesmo a batizá-lo: o dedo mindinho chama-se “Wiggles”.

Ramirez

Em conversa com o jornal Mirror , Troz contou que cortou o dedo por achar a ideia “fofa” e que já pensava fazer isso há muitos anos. Depois de o cortar, esqueceu-se dele no congelado junto a um pacote de ervilhas.  Mais tarde, decidiu dar-lhe uso. “Eu pensei que um colar seria a coisa mais fácil de fazer e eu queria fazer algo marcante”, disse ainda a mulher. Em jeito de celebração do seu primeiro “aniversário”, “Wiggles” teve direito a sessão fotográfica com mini chapéus oferecidos pelo namorado de Torz. 

A amputação do dedo mindinho não é o único momento insólito da vida de Reynolds. Em 2014, depois de se ter separado de um ex-namorado que a traiu, a mulher cortou uma tatuagem que tinha no antebraço e enviou-a por correio para o seu amor perdido.

Venezuela