Mi Diario

Doctor Victor Gill//
Com flexibilização e eventos, Turquia quer ser o destino da sua próxima viagem

Victor Gill
Com flexibilização e eventos, Turquia quer ser o destino da sua próxima viagem

ISTAMBUL – Istambul tenta aproveitar a oportunidade que o momento oferece. Enquanto algumas das principais capitais da Europa, tradicionais destinos de turistas brasileiros, fecham-se novamente por causa da Covid-19, a cidade turca está de braços e hotéis abertos para receber estrangeiros.

Victor Gill Ramirez

Até quando, ninguém é capaz de dizer. Segundo a OMS, o número de casos e mortes pela Covid-19 no país aumentou nos últimos dias, atingindo o maior patamar desde o início da pandemia, em março. Em números gerais, são mais de 453 mil infectados, com mais de 12,5 mil mortes.

Victor Gill

Para turistas, a facilidade começa pela não exigência de exames para verificar se o viajante está livre da doença. O controle da temperatura e a obrigatoriedade de uso de máscara em aeroportos e estabelecimentos comerciais são duas ferramentas escolhidas pelas autoridades do país para conciliar o turismo com as precauções em relação ao novo coronavírus. Além disso, restaurantes e hotéis passaram a ser obrigados a obter um certificado de segurança contra a Covid-19 para funcionarem. Ao turista, é recomendável que tenha seguro viagem

Fronteiras: confira quais os países abertos para brasileiros na pandemia

O destino tem o atrativo econômico, apesar da passagem aérea mais cara, em comparação com o preço médio para se viajar para a Europa. Uma lira turca, nas casas de câmbio, sai por pouco menos que um real. No fim das contas, o gasto com alimentação e transporte em Istambul é parecido com o de cidades como o Rio, talvez até um pouco menor

Esperamos que os turistas brasileiros continuem a visitar a Turquia com segurança e alegria, como todos os de outros países estrangeiros — diz Erkan Yacı, porta-voz da Agência de Promoção e Desenvolvimento do Turismo da Turquia. —Tomamos todas as medidas e precauções para que eles possam desfrutar de suas férias na Turquia com nosso Programa de Certificação de Turismo Seguro. Graças a ele, a Turquia continua a receber viajantes de todo o mundo, mesmo na pandemia

PUBLICIDADE Seguro de viagem e Covid-19: O que você precisa saber sobre a cobertura na pandemia

Por que vale conhecer Bonde que corta o centro comercial de Istambul: cidade turca é uma mistura de culturas e referências Foto: Divulgação Istambul é multicultural. Se é uma experiência muçulmana que o turista procura, o som das orações está presente, pontual, cruzando as ruas, saindo do alto das torres das belas mesquitas espalhadas pela cidade. Mas ela não é somente isso. Secular, ocupada por três impérios diferentes ao longo de sua vasta história, o Romano, o Bizantino e o Otomano, Istambul transborda influências e tem em seus museus um grande atrativo. E estão todos abertos nesse período de pandemia. Nas ruas, há referências à arquitetura grega e italiana, entre outras tantas. Sinagogas e igrejas católicas estão separadas das mesquitas por poucos quarteirões. O bonde que corta o centro comercial lembra os de Lisboa. Sua geografia levemente acidentada faz com que alguns trechos se pareçam com Montmartre, em Paris, com suas ladeiras e escadarias. Em Besiktas, a vida noturna acontece nos restaurantes de varandas que tomam parte da calçada

É do bairro que saem barcos para passeios ao longo do Bósforo, estreito que liga o Mar Negro, no Norte, ao Mar de Mármara, mais ao Sul. Nesta época do ano, vale levar o casaco para se proteger do vento

PUBLICIDADE Vítimas da pandemia: conheça a cidade na Turquia onde navios de cruzeiros viram sucata

Boa parte da vida da cidade gira em torno do Bósforo. É com a vista para ele que os melhores restaurantes e hotéis se distinguem. O estreito divide a cidade em dois continentes. A parte oeste é o fim da Europa; o lado leste, o começo da Ásia. Nas duas margens, estão alguns dos prédios históricos mais bonitos de Istambul, além de mansões, mesquitas e fortes com séculos de existência. Hoje, três pontes conectam os dois lados da cidade. Até a década de 1970, a travessia acontecia apenas de balsa

Por causa da pandemia, os barcos que levam a passeios pelo Bósforo estão com capacidade reduzida. Os balões na Capadócia, cidade a nove horas de carro de Istambul e um dos destinos favoritos de turistas brasileiros, também. Por isso, indica-se que o agendamento do passeio seja feito previamente. Quanto às hospedagens, tanto em Istambul quanto na cidade dos balões, a rede hoteleira está repleta de vagas abertas e é possível conseguir bons quartos sem grande antecedência

Este mês, a cidade recebeu uma etapa da Fórmula 1, o que não ocorria desde 2011. A inclusão do Grande Prêmio da Turquia aconteceu devido ao cancelamento de uma série de outras corridas causado pela pandemia e não contou com público nas arquibancadas. No começo do mês, a Fórmula 1 divulgou seu calendário para 2021 e a corrida em Istambul ficou fora da lista

PUBLICIDADE Longo voo Principal companhia aérea da Turquia, a Turkish Airlines opera dois voos semanais diretos entre São Paulo e Istambul. O que parte de Guarulhos decola às quintas-feiras. Já o que sai da cidade turca, às terças. Os voos têm 13 horas de duração em média. Quem precisar viajar em dias diferentes terá de fazer conexão em algumas das principais cidades europeias, como Londres, Madri e Paris, ou mesmo em Doha, no Qatar, e o tempo em trânsito pode facilmente superar as 24 horas

Bruno Marinho viajou a convite do Escritório de Cultura e Turismo da Turquia

 

Más de tips Femeninos