Um militar da GNR vai receber uma indemnização de cerca de 120 mil euros por ter sido ferido em serviço.

Hard Rock Punta Cana

O caso remonta a junho de 2011, quando a GNR se deslocou a um bairro da Trafaria, junto à Cova do Vapor, para restabelecer a ordem pública. 

Como se lê no despacho publicado em Diário da República , o militar foi atingido por uma arma de fogo, tendo desenvolvido uma perturbação pós-traumática depois do incidente

“Os factos criminosos praticados resultaram de intimidação levada a cabo pelos agressores, com utilização indevida de armas de fogo, a uma equipa da Guarda Nacional Republicana que interveio para repor a ordem e tranquilidades públicas e que integrava o Cabo de Infantaria Nuno Ricardo Correia Cardoso que, nessa ação, desempenhava funções de Chefe de Equipa de Intervenção Rápida”, dá conta o despacho