A Câmara Municipal de Setúbal deixou de ter qualquer participação na SAD do V. Setúbal. A autarquia cedeu ao clube, a título gratuito, as mais de 16 mil ações que detinha – oito por cento do total do capital social. A deliberação camarária, que foi aprovada em reunião pública, e que será agora submetida a apreciação da Assembleia Municipal, garante que a decisão “em nada prejudicará o apoio do município às atividades de desenvolvimento desportivo” promovidas pelo clube. Segundo a autarca Maria das Dores Meira, esta cedência “contribui decisivamente para o reforço do clube e da sua capacidade de intervenção na sociedade anónima, reforçando, também, os poderes dos sócios na governação” da SAD. “O executivo camarário, por outro lado, entende que, por questões de princípio, as autarquias não devem estar envolvidas em sociedades anónimas desportivas”, sublinhou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal. Entretanto, foi aceite a inscrição do V. Setúbal para as competições da época 2019/20, segundo o site da Liga. O emblema sadino, sabe o CM , estava com dificuldades para cumprir todos os pressupostos financeiros que permitem a participação nas provas profissionais. Vilafranquense e Casa Pia, que subiram à II Liga, não entregaram a documentação, mas têm um prazo extra para o fazer. Continuar a ler