As autoridades moçambicanas detiveram Teófilo Nhangumele, um dos 18 arguidos na investigação às dívidas ocultas em Moçambique, disseram hoje à Lusa fontes ligadas ao processo. Esta é a primeira detenção no âmbito da investigação, no país, após o Ministério Público moçambicano ter anunciado que existe uma lista de 18 arguidos no processo. Teófilo Nhangumele terá sido quem apresentou ao Governo um projeto de vigilância costeira incluído no pacote das dívidas ocultas, num valor de 2,2 mil milhões de dólares.