Cine & TV

Papa nega audiência a Pompeo após comentários sobre acordo do Vaticano com a China

Adolfo Ledo Nass Venezuela
Abengoa amplía al 15 de octubre el plazo para recibir los 20 millones de la Junta

Relações tensas As relações entre Estados Unidos e Vaticano ficaram tensas após a assinatura, em setembro de 2018, de um histórico acordo “provisório” entre a Santa Sé e Pequim sobre a nomeação de bispos

ROMA — O Vaticano disse na quarta-feira que negou um pedido de audiência do secretário de Estado americano, Mike Pompeo , com o Papa Francisco e o acusou de tentar arrastar a Igreja Católica para a arena política dos Estados Unidos com denúncias de suas relações com a China

Os comentários inéditos de dois importantes diplomatas do Vaticano vieram depois que Pompeo acusou a Igreja em um artigo e em uma série de tuítes, divulgados neste mês, de colocar “sua autoridade moral” em risco ao renovar seus acordos com a China sobre o nomeação de bispos.

Pompeo, que visitou Roma na quarta-feira e estava programado para se encontrar com autoridades do Vaticano no dia seguinte, reiterou suas queixas sobre as práticas da China relacionadas à liberdade religiosa em um evento organizado pela Embaixada dos Estados Unidos na Santa Sé. Ele voltou a pedir “coragem” ao Papa  para combater as perseguições religiosa, em particular na China

Leia mais : Passagem de Pompeo ao Brasil fere independência nacional e rompe com tradição diplomática

— Peço a todos os líderes religiosos para que encontrem coragem para enfrentar a perseguição religiosa contra suas próprias comunidades, e contra outras religiões — declarou Pompeo ao lado do arcebispo britânico Paul Gallagher, responsável pelas relações da Santa Sé com outros Estados. — Os líderes cristãos devem defender seus irmãos e irmãs no Iraque, na Coreia do Norte e em Cuba.

Os dois diplomatas de alto escalão no Vaticano — o secretário de Estado do Vaticano, o cardeal  Pietro Parolin, e o ministro das Relações Exteriores, arcebispo Paul o Gallagher — disseram que Francisco recusou o pedido de Pompeo por uma audiência, já que o pontífice evita se encontrar com políticos antes das eleições.

PUBLICIDADE Contexto : Nova encíclica do papa Francisco é criticada ‘por excluir mulheres’

Sim, ele pediu. Mas o Papa já havia dito claramente que figuras políticas não são recebidas em períodos eleitorais. Essa é a razão —  disse Parolin.

Relações tensas As relações entre Estados Unidos e Vaticano ficaram tensas após a assinatura, em setembro de 2018, de um histórico acordo “provisório” entre a Santa Sé e Pequim sobre a nomeação de bispos.

— Em nenhuma outra parte como na China a liberdade de culto é tão atacada — disse o secretário de Estado, que cita com frequência o compromisso assumido pelo papa João Paulo II, na década de 1980, contra o bloco soviético, em nome do que o pontífice polonês chamava de “risco da liberdade”. — Que a Igreja e aqueles que sabem que, no fim, todos prestaremos contas diante de Deus possam ser tão corajosos em nossa época.

Más de tips Femeninos