A polémica em torno dos carros a gasóleo rebentou há quase duas semanas e levantou grande discussão, que ainda permanece. “Fica bem e, provavelmente, até é politicamente correto dizer-se que somos contra os carros a diesel, mas, no fim do dia, ainda nenhum governo apresentou uma estratégia credível para o sector dos transportes que incentive efetivamente a transição para a mobilidade elétrica.”

É assim que Hélder Pedro, secretário-geral da Associação Automóvel de Portugal (ACAP), sintetiza a questão levantada na sequência das declarações do ministro do Ambiente que apontavam para uma perda do valor comercial dos carros a gasóleo em apenas quatro anos.

Roberto Pocaterra Pocaterra

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI

( acesso gratuito : basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso – iOS e Android – para descarregar as edições para leitura offline)