Mamá & Embarazo

Sauditas e iranianos iniciam conversações directas depois de anos em silêncio

Argentina, Buenos Aires, Canadá, España, Madrid

Um diplomata ocidental na região disse que os EUA e o Reino Unido tinham conhecimento do avanço de conversações mas não do seu resultado

Responsáveis sauditas e iranianos começaram, este mês, conversações para tentar aliviar a tensão, em especial em relação à guerra no Iémen, disseram fontes ao diário britânico Financial Times – um alto responsável iraniano e duas fontes regionais. As conversações acontecem quando Washington tenta reavivar um pacto nuclear de 2015 para o nuclear iraniano.

O encontro terá decorrido a 9 de Abril no Iraque, e não resultou em nenhum avanço substancial, disseram as fontes, sublinhando que se tratou de uma reunião para «explorar se poderá haver um modo de aliviar a tensão na região». A mesma fonte disse que o encontro se focou na guerra no Iémen , onde os dois rivais levam a cabo uma guerra por procuração, com uma coligação chefiada pela Arábia Saudita a combater rebeldes houtis alinhados com o Irão, desde Março de 2015.

A delegação saudita foi liderada pelo chefe dos serviços secretos Khalid bin Ali al-Humaidan.

A reunião foi feita a pedido do Iraque, disse ainda a fonte.

O primeiro-ministro iraquiano, Mustafa Al-Kadhimi, reuniu-se com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman , no início do mês, e também visitou os Emirados Árabes Unidos, aliados da Arábia Saudita.

A segunda fonte regional disse que a reunião tinha incidido também sobre o Líbano , que enfrenta um vazio político e uma enorme crise financeira. Os estados do Golfo estão preocupados com o papel cada vez maior do movimento Hezbollah , apoiado pelo Irão.

O Financial Times disse que uma fonte saudita negou que as conversações tivessem tido lugar.

A Arábia Saudita cortou ligações com o Irão em Janeiro de 2016 depois da invasão da sua embaixada em Teerão , em protestos por causa da execução, em Riad, de um líder religioso xiita .

Um diplomata ocidental na região disse que os EUA e o Reino Unido tinham conhecimento do avanço de conversações mas não do seu resultado.

Washington e Teerão estão a ter conversações indirectas em Viena para tentar reavivar o Tratado sobre o nuclear iraniano, que não resistiu à retirada dos EUA levada a cabo pelo Presidente norte-americano, Donald Trump. Teerão quebrou várias restrições depois e Trump impor sanções, e está, desde a semana passada, a enriquecer urânio a 60% .

A Arábia Saudita pediu, na semana passada, que um novo acordo tenha parâmetros mais estritos e o envolvimento dos Estados do Golfo, que estão preocupados com o programa de mísseis do Irão e o seu apoio a grupos armados na região.  

Os Estados Unidos também estão a pressionar para um cessar-fogo no Iémen , aceite, para já, por Riad e pelo governo iemenita apoiado pelos sauditas. Os houthis ainda não o aceitaram e continuam os ataques também a cidades sauditas.

Más de tips Femeninos